Terça, 09 Março 2021 | Login
Terça-feira, 9 de Março 2021
6:35:22am
Argentina começa hoje a aplicar 300 mil doses de vacina russa

Argentina começa hoje a aplicar 300 mil doses de vacina russa

Após receber as primeiras 300 mil doses da vacina russa Sputnik V, a Argentina iniciou nesta segunda, 28, a distribuição para que o programa de imunização em massa comece hoje nas províncias. O Fundo de Investimento Direto Russo, que financiou o desenvolvimento da vacina, planeja enviar mais 10 milhões de doses ao país em 2021.

"Recebemos as primeiras 300 mil doses para iniciar este grande desafio que é a campanha de vacinação mais importante da história da Argentina", disse a secretária de Saúde, Carla Vizzotti, parte da delegação que viajou à Rússia para receber informações técnicas sobre a Sputnik V - ela voltou no mesmo avião que transportou as primeiras doses. A Rússia alega que a eficácia de sua vacina, vista com desconfiança por parte da comunidade científica ocidental, é de 91,4%.

A segunda leva do imunizante será enviada à Argentina nas próximas três semanas, segundo o diretor do Centro Gamaleya, criador da Sputnik V, Alexander Gintsburg. Ele afirmou que os fabricantes conseguiram eliminar um desequilíbrio na produção do primeiro e do segundo componentes, que são inoculados com um hiato de 21 dias.

A vacinação começará às 9 horas (horário local), segundo informou o presidente argentino, Alberto Fernández, no fim de semana. Na primeira fase, a vacinação será destinada aos profissionais de saúde de grandes centros urbanos, onde a pandemia teve um impacto maior e o risco de uma segunda onda é mais elevado.

O coordenador do setor de logística do Ministério da Saúde, Juan Pablo Saulle, afirmou que "todo o calendário foi elaborado para fazer a entrega a cada ponto em cada província, para chegar ao mesmo tempo, com uma diferença de apenas 3 a 4 horas".

O plano de vacinação estima um total de 54,4 milhões de doses, considerando um esquema de duas doses e calculando uma taxa de perda estimada em 15%, que atingiria entre 23 e 24 milhões de pessoas de uma população de 45 milhões.

O contrato de aquisição da Sputnik V é o terceiro assinado pela Argentina: o primeiro foi com a AstraZeneca e a Universidade de Oxford - vacina que será aplicada em março - e o segundo com a aliança internacional Covax, da ONU, embora outros acordos ainda estejam sendo negociados. "A ideia é que, quando chegar o outono já tenhamos vacinado todas as pessoas em grupos de risco", disse Fernández. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Itens relacionados (por tag)

  • Idosos aglomeram para tomar vacina em porta de escola de Camaçari

    A vacinação de idosos acima de 81 anos, anunciada pela Prefeitura de Camaçari, causou aglomeração na Escola Luiz Pereira Costa, localizada no bairro Dois de Julho, nesta quinta-feira (04).

    A aplicação do imunizante para este público acontece até esta sexta-feira (05). A partir de sábado (06), serão contemplados os idosos de 80 anos acima.

    Esta etapa de vacinação ocorre após o município ter recebido o novo lote da Coronavac com 1.660 doses. Do quantitativo recebido, 900 doses são para aplicação da segunda dose e 760 doses para primeira aplicação em idosos e profissionais de saúde.

    A redação do Nossa Metrópole procurou a Secretaria de Saúde para saber como ocorre o processo de organização das filas durante a imunização, mas ainda não obteve resposta.

  • Boletim registra 114 óbitos por Covid-19 na Bahia; 3.397 novos casos foram contabilizados em 24h

    Nesta terça-feira (2) foram registrados 3.397 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). De acordo com o boletim, 114 óbitos que ocorreram em diversas datas, foram contabilizados.

    No total, 12.028 pessoas morreram por causa doença na Bahia, o que representa uma letalidade de 1,74%. Segundo o boletim, no domingo (28), 22 mortes foram confirmadas.

    Segundo a Sesab, 19.197 casos estão ativos no estado. Com os novos casos, a Bahia registrou 689.454 casos de Covid-19 desde o início da pandemia.

    Na Bahia, 43.111 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

    O boletim informa também o número de vacinados na Bahia. Segundo a Sesab, 470.783 pessoas foram vacinadas contra a Covid-19, dos quais 124.470 receberam também a segunda dose até as 15h de terça.

    Os dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h desta sexta.

    O boletim completo está disponível no site da Sesab e em uma plataforma disponibilizada pela secretaria de saúde estadual.

    Leitos Covid-19
    Nesta terça, dos 2.254 leitos ativos na Bahia, 1.664 estão com pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação geral de 74%.

    Desses leitos, 1.145 são para atendimento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto e estão com ocupação de 82% (934 leitos ocupados). A taxa de ocupação dos leitos de UTI pediátrica é de 67%, com 24 das 36 unidades em utilização.

    Já as unidades de enfermaria adulto na Bahia estão com 65% da ocupação, e a pediátrica com 82%.

    Em Salvador, dos 1.059 leitos ativos, 886 estão com pacientes internados. A taxa de ocupação geral é de 84%. A taxa de ocupação da UTI adulto é de 85% e a pediátrica de 63%. Os leitos clínicos adultos estão com 82% e o pediátrico com 86% de ocupação.

  • Bahia registra 95 mortes e mais de 2 mil novos casos de covid em 24 horas

    A Bahia registrou 95 mortes e 2.020 novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +0,3%) em 24h, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) no final da tarde desta segunda-feira. No mesmo período, 2.580 pacientes foram considerados curados da doença (+0,4%).

    Apesar das 95 mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados nesta segunda. Os números demonstram o crescimento de casos graves, o que tem ampliado a taxa de ocupação nas UTIs do estado. Das 95 mortes, 87 ocorreram em 2021. 11.914 tiveram óbito confirmado. representando uma letalidade de 1,73%

    De acordo com o órgão estadual, a existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se à sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19.

    Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

    Dos 686.057 casos confirmados desde o início da pandemia, 654.292 já são considerados recuperados, 19.851 encontram-se ativos.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2