Terça, 09 Março 2021 | Login
Terça-feira, 9 de Março 2021
7:13:41am
Toque de recolher no estado tem início amanhã e atinge 343 cidades

Toque de recolher no estado tem início amanhã e atinge 343 cidades

Em vigor a partir de amanhã, o toque de recolher decretado pelo governador Rui Costa abrangerá 343 dos 417 municípios da Bahia, que caminha para o pior momento da pandemia, segundo as autoridades.

Ficam de fora do toque de recolher somente as regiões Oeste e das cidades de Irecê e Jacobina. Das 22h às 5h, a partir de amanhã, será proibido o funcionamento de serviços não essenciais e a circulação de pessoas nas ruas. A medida terá validade inicial de sete dias.

“Em três semanas vamos ultrapassar o pior momento da pandemia, onde nós tivemos 30 mil casos ativos e um pouco mais de 70 mortes por dia. Já estamos no patamar de 60 óbitos por dia e em uma curva muito ascendente de crescimento de casos”, declarou o governador, em entrevista à TV Record Itapoan.

Ontem, o governador também se reuniu com representantes da Secretaria de Segurança Pública e da prefeitura de Salvador para discutir detalhes do toque de recolher. Um novo decreto será publicado hoje, com informações como, por exemplo, os estabelecimentos que serão autorizados a funcionar durante a faixa de horário do toque de recolher.

De acordo com o novo decreto, os estabelecimentos comerciais e de serviços deverão finalizar as suas atividades até as 21h30, para possibilitar o deslocamento dos funcionários e colaboradores às suas residências. A determinação não se aplica ao funcionamento dos terminais rodoviários, metroviários e aeroviários ou ao deslocamento de funcionários e colaboradores que atuem na operacionalização destas atividades.

Os meios de transporte metropolitanos (ônibus, metrô, ferryboat e lanchinhas) podem circular até as 22h30. Fica proibido, entre as 22h e as 5h, o funcionamento de bares, restaurantes, lojas de conveniência e demais estabelecimentos similares que vendam bebidas alcóolicas, inclusive na modalidade delivery. Não são afetados pelo decreto os serviços de limpeza pública e manutenção urbana; os serviços delivery de farmácia e medicamentos; e as atividades profissionais de transporte privado de passageiro

Em outro encontro por videoconferência, o governador apresentou a representantes do Ministério Público estadual, Defensoria Pública e Tribunal de Justiça os critérios necessários para o retorno das aulas presenciais na Bahia.

“Para que o retorno das atividades escolares possa acontecer de forma segura para os profissionais de saúde, alunos e seus familiares, três indicadores necessários para o controle da pandemia de Covid-19 precisam ser reduzidos, são eles: o número de casos ativos, o número de óbitos e as taxas de ocupação de leitos e pessoas aguardando por leitos”, disse o chefe do Palácio de Ondina.

O governador apresentou dados alarmantes, como os 15,6 mil casos ativos e uma taxa de ocupação de 76% dos leitos de UTI adulto para pacientes com Covid-19. “É uma situação extremamente delicada, que exige medidas enérgicas para conter avanço do vírus na Bahia. No momento ainda não é possível o retorno das aulas, mas com este diálogo estamos abrindo o caminho para que possamos voltar quando a pandemia estiver controlada”, declarou.

Fonte: A Tarde

Itens relacionados (por tag)

  • Ford de Camaçari destrói 900 unidades inacabadas de Ka e Ecosport

    A Ford já começou a se desfazer das unidades inacabadas de Ka, Ka Sedan e Ecosport na fábrica de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Vídeos obtidos pelo portal UOL, gravados na última quinta-feira (4), mostram modelos sendo destruídos até virarem sucata.

    Segundo a publicação, ao todo são cerca de 900 modelos que ficaram inacabados com o encerramento repentino das atividades na planta de Camaçari. Outros equipamentos também estão sendo desmontados e retirados da unidade.

    A assessoria da Ford confirmou que se trata de carrocerias que restaram na fábrica baiana e que as atividades fazem parte do processo de preparação para o fechamento da planta.

    O anúncio do fim da produção de carros da Ford no Brasil ocorreu no dia 11 de janeiro. A montadora declarou que as plantas de Camaçari e de Taubaté, no interior de São Paulo, permaneceriam funcionando durante um período para a produção de peças de reposição, mas as mesmas ficaram fechadas por mais de um mês até que fosse firmado acordo entre a marca e representantes dos trabalhadores.

    A montadora ainda busca definir o que será feito com as duas fábricas. O Governo da Bahia chegou a divulgar sondagens de potenciais interessados em ocupar a planta, entre eles marcas chinesas, indianas, sul-coreanas e japonesas. A Caoa também foi apontada como possível compradora e admitiu interesse na unidade de Camaçari.

    Enquanto isso, a Ford se prepara para mudar sua linha de produtos, focando em modelos importados e com maior valor agregado. Ka e Ecosport, que saíram de linha, já começam a desaparecer das concessionárias e a marca norte-americana deve apresentar em breve seu novo produto no Brasil: o SUV Bronco Sport, vindo do México.

    Ainda segundo o UOL, as mudanças já trouxeram impacto nas vendas da Ford nos primeiros meses do ano. A marca viu sua participação no mercado cair de 7,15% para 5% - distribuidores acreditam que chegará a 1,4% com a nova política da empresa. Já o Ka, que sempre figurava entre os cinco carros mais vendidos do país, ocupou apenas a 30ª posição em fevereiro, segundo dados da Fenabrave.

     

    Confira o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=FcgK6qh7oUI

  • Camaçari segue com lockdown até dia 15 e toque de recolher vai até o fim do mês

    Na reunião realizada na tarde deste sábado, o governador Rui Costa decidiu que, nos dias 13 e 14 de março, só será permitido o funcionamento dos serviços de saúde e farmácia, o exercício das demais atividades está suspenso em Salvador e cidades da Região Metropolitana. Ainda foi acordado, que as restrições de atividades consideradas não essenciais, serão prorrogadas até a próxima segunda-feira (15/3), enquanto o toque de recolher permanece até o fim do mês de março.

    De acordo com o prefeito Elinaldo Araújo, os serviços prestados por óticas, lojas de material de construção e oficinas serão considerados essenciais, em Camaçari. Esta decisão e as novas medidas estabelecidas serão publicadas, por meio de decreto, no Diário Oficial do Município (DOM) e estarão embasadas no decreto do Governo do Estado.

    As ações visam ampliar o isolamento social e frear o avanço da pandemia do novo coronavírus, evitando assim um possível colapso no sistema de saúde. “É importante que as ações estejam unificadas entre as cidades que compõe a RMS para que juntos alcancemos o resultado esperado”, disse Elinaldo ao acrescentar um pedido: “Peço a compreensão, a colaboração da população e que respeitem as medidas. Usem máscaras, saiam de casa se for necessário, façam a higienização e tomem todos os cuidados, pois só com o esforço de todos vamos vencer”, concluiu.

    Um novo encontro entre o governador e prefeitos da região, está agendado para a próxima terça-feira (9/3), para discutir a retomada do comércio, conforme disponibilidade de leitos.

  • Presidente do PSD de Camaçari, Roquenei Cabeceira morre após parada cardíaca

    Morreu na manhã deste sábado (6) o empresário Roquenei Cabeceira. Ele era presidente do PSD na cidade de Camaçari.

    O político foi vítima de um ataque cardíaco. Cabeceira foi candidato a vereador da cidade no último pleito, mas não se elegeu.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Ad2