Terça, 13 Abril 2021 | Login
Terça-feira, 13 de Abril 2021
4:11:40am
Camaçari Todo Dia

Camaçari Todo Dia

A Prefeitura Municipal de Camaçari, através da Secretaria dos Serviços Públicos (Sesp), informa que os sepultamentos do Cemitério Jardim da Eternidade, na Gleba H, estão sendo transferidos para o Cemitério de Parafuso, por conta do aumento de óbitos, elevados, especialmente, devido à pandemia da Covid-19.

A Sesp informa, ainda, que estuda a possibilidade da construção de um novo cemitério para atender a sede e orla e que já está em andamento o processo licitatório para a criação de novas gavetas, com previsão de ampliação em mais mil unidades para no cemitério da Gleba H e de 2 mil no de Arembepe.

A partir desta segunda-feira (12), passa a valer a nova lei de trânsito do Brasil, que altera 57 pontos do Código de Trânsito Brasileiro. Como o texto aborda aspectos de segurança até prazos legais, os motoristas precisam se readequar, apesar da análise ser que pouca coisa muda na rotina prática dos habilitados. Da parte da fiscalização, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) e a Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador) garantem já ter instruído seus quadros para seguir as novas regras.

A compreensão é que a lei nº 14.071, de 13 de outubro de 2020, possui pontos positivos e negativos. Para o Coordenador de Fiscalização do Detran-BA, Capitão Márcio Santos, o endurecimento da pena para quem comete homicídio culposo ou lesão corporal no trânsito sob efeito de álcool ou outro psicoativo tem o potencial de melhorar a segurança das ruas. O antigo texto permitia a conversão da pena de reclusão por outra mais branda, que restringe direitos.

Outro ponto bem avaliado pelo coordenador é o estabelecimento da idade mínima de 10 anos para uma criança andar de moto - antes o mínimo era 7 anos. Apesar de reconhecer o avanço, Santos afirma que o mais indicado seria que a idade tivesse subido para 12 anos, quando a pessoa já possui mais consciência e condição física.

“Nenhuma criança deveria andar de moto porque esse é o veículo cujos acidentes são mais graves. Apesar disso, esse aumento da idade mínima é interessante por poder oferecer uma maior segurança”, analisa a analista de transporte e tráfego e arquiteta, Cristina Aragón.

A realização do Recall também deve ganhar força com a nova norma, analisa Cristina, com base na regra que torna a comparecimento no chamamento feio pelas montadoras uma condição para o licenciamento anual do veículo. Assim como já acontecia, a nova lei obriga a inclusão da informação do recall no Certificado de Licenciamento Anual. O que muda é a proibição de fazer o licenciamento do veículo após um ano com os dados nessa lista.

O Superintendente da Transalvador, Marcus Passos, ressalta que as diversas alterações não devem implicar em grandes transformações no dia a dia do trânsito de Salvador, até porque parte das medidas se restringem a estradas, como a obrigatoriedade de uso de farol baixo durante o dia nas rodovias de pistas simples.

Entretanto, Passos alerta que o afrouxamento de algumas regras pode ser danoso, como o que ocorreu com o prazo para a renovação da CNH. A partir de segunda, a habilitação deverá ser renovada em apenas 10 anos para motoristas até 50 anos, quando antes a regra era a renovação da carteira a cada 5 anos para quem tivesse menos de 65 anos.

“Passamos a ficar uma década sem fiscalização ou controle até do ponto de vista de saúde. Isso é um retrocesso. Em 10 anos, a pessoa pode reduzir o nível de visão, pode perder mobilidade. Sem essa obrigatoriedade de renovação em 5 anos, não há garantia da aptidão do motorista para conduzir com segurança”, afirma Passos.

O Coordenador do Detran-Ba corrobora com a crítica. Ao longo prazo, a nova regra vai obrigar que os agentes do órgão realizem uma fiscalização cada vez mais meticulosa para avaliar as condições de saúde do motorista.

“Com os anos, os agentes vão precisar ser mais treinados para identificar as irregularidades de saúde dos motoristas porque o intervalo entre os exames médicos será muito grande”, pontua Santos.

O aumento do limite para a suspensão da CNH é outro ponto criticado. Antes, a habilitação era suspensa ao atingir 20 pontos em 12 meses, agora, uma pessoa sem infrações gravíssimas precisa de 40 pontos na carteira no mesmo período para sofrer a pena. Na análise do coordenador do Detran-Ba, esse afrouxamento pode beneficiar os condutores imprudentes.

“O limite de pontos é a questão mais grave. Os condutores que exercem atividade remunerada, como os caminhoneiros, precisam ter 40 pontos, independente da gravidade, para perder a carteira. Mas esse grupo é vítima de acidentes graves e também é mais propenso a dirigir sob o efeito de drogas”, critica Cristina.

A suspensão da carteira ainda pode ocorrer caso o motorista possua 20 pontos em 12 meses, dos quais dois ou mais são infrações gravíssimas. A pena é aplicada ao atingir 30 pontos no mesmo período caso exista apenas uma transgressão gravíssima.

Os motoristas que não tiverem que se adequar a pontos específicos, como as regras para a cadeirinha, também podem não perceber as alterações. “São mudanças pontuais. O que continua é a necessidade de conduzir com responsabilidade e cuidado com os outros participantes, especialmente, os pedestres. Não existe algo que os motoristas no geral tenham que fazer, com exceção de pontos específicos”, analisa o coordenador do Detran-BA, que afirma que os impactos da nova lei na segurança ainda deverão ser analisados.

Justamente pelo reduzido impacto prático na vida dos motoristas, a analista de transporte e tráfego avalia que a nova lei não era necessária. Para ela, bastava intensificar a fiscalização e a educação no trânsito. “O Código de Trânsito já tem um formato interessante. Essa preocupação de remendar o código não é muito proveitosa. Acredito que o mais importante para criar um trânsito mais seguro é se preocupar em implementar fiscalização humana e eletrônica, além de investir em ações educativas”, argumenta Cristina.

O coordenador do Detran-BA tem outra visão. Santos acredita que a nova legislação é importante por transformar resoluções em leis, como ocorreu com a cadeirinha. “A antiga lei possuía pontos defasados”, explica.

Fiscalização
Fora alguns aspectos pontuais, a estratégia de fiscalização da Transalvador e do Detran-Ba não devem ser muito alteradas pelas novas normas. Um trabalho que deve ser mudado é a fiscalização das conversões à direita, que passam a ser permitidas diante de um sinal
vermelho do semáforo onde houver sinalização indicativa.

O órgão de trânsito de Salvador ainda está mapeando os locais onde devem ser instaladas as sinalizações que permitem a conversão à direita. A Transalvador também terá que se readequar para fiscalizar a nova regra da cadeirinha, que agora não só obriga o transporte de crianças de até 10 anos nos bancos traseiros, em dispositivo de retenção adequado, mas também estabelece a altura mínima de 1,45m para que seja possível andar no banco da frente.

“No olho não é possível saber a altura das crianças e isso vai dificultar a fiscalização. Como fiscalizar a altura de 1,45m? Cada agente terá que andar com uma fita métrica na mão?”, questiona Passos.

No Detran-BA, os agentes foram treinados com a nova norma entre o final de março e o começo de abril. A Transalvador também repassou as mudanças para seus funcionários. “Todos os integrantes da Transalvador precisam estar cientes das alterações, mesmo daquelas que não são diretamente ligadas ao órgão. Hoje mesmo, sentamos com os agentes para reforçar as informações e vamos fazer o mesmo amanhã”, explica Passos.

Para a população, a recomendação é se informar antes de segunda, já que não será possível escapar de uma pena em caso de descumprimento da nova lei. Tanto o site da Transalvador quanto o portal do Detran-BA podem ser consultados para aprender sobre as alterações.

“Se o condutor for parado em situação irregular, o agente de trânsito não pode deixar de aplicar o que a lei diz, não é facultativo por ter pouco tempo. Mas se uma pessoa em situação regular for parada e quiser tirar uma dúvida, nossos agentes podem passar as informações”, afirma Santos.

Principais mudanças da lei

1 - Aumento da idade mínima para crianças em motos
Antes: É proibido transportar criança menor de 7 anos ou sem condições de cuidar da própria segurança
A partir de segunda: Fica proibido transportar criança menor de 10 anos ou sem condições de cuidar da própria segurança

2 - Cadeirinha obrigatória
Antes: Crianças menores de 10 anos devem ocupar o banco traseiro e utilizar equipamento de retenção adequado.
A partir de segunda: Crianças menores de 10 anos que não tenham atingido 1,45m deverão ocupar o banco traseiro e utilizar equipamento de retenção adequado para cada idade, peso e altura.

3 - Limite de pontos para suspensão do direito de dirigir
Antes: Suspensão ocorre com 20 pontos no período de 12 meses independentemente da gravidade das infrações
A partir de segunda: a suspensão pode ocorrer em quatro modelos diferentes
- com 20 pontos, no período de 12 meses, com 2 ou mais infrações gravíssimas.
- com 30 pontos, no período de 12 meses, com 1 infração gravíssima.
- com 40 pontos, no período de 12 meses, sem nenhuma infração gravíssima.
- com 40 pontos, no período de 12 meses, independentemente da natureza das infrações no caso dos condutores que exercem atividade remunerada.

4 - Prazo de validade do exame para renovação da CNH
Antes:
Condutores com menos de 65 anos - validade de até 5 anos
Condutores com 65 anos ou mais - validade de até 3 anos
A partir de segunda:
Condutores com menos de 50 anos - validade de até 10 anos
Condutores com idades entre 50 e 70 anos - validade de até 5 anos
Condutores com 70 anos ou mais - validade de até 3 anos

5 - Farol nas rodovias
Antes: o condutor deve manter os faróis baixos acesos durante a noite e durante o dia nas rodovias
A partir de segunda: os veículos que não estiverem equipados com luz diurna (DRL) deverão usar o farol baixo aceso, mesmo durante o dia, nas rodovias de pista simples situadas fora dos perímetros urbanos

6 - Recall
Antes: informações referentes às campanhas de chamamento (recall) de consumidores para substituição ou reparo de veículos não atendidas no prazo de um ano devem constar no Certificado Licenciamento Anual
Agora: após 1 ano da inclusão da informação de recall no Certificado De Licenciamento Anual, o veículo só será licenciado após a realização do recall.

7 - Multa convertida em advertência
Antes: a conversão de multas em advertências deveria ser solicitada pelo condutor do veículo
A partir de segunda: a conversão deverá acontecer de forma automática em casos de infração leve ou média. Para isso, o motorista não poderá ter cometido qualquer outra infração no último ano.

8 - Exame toxicológico
Antes: a renovação do exame toxicológico é obrigatória para todos os condutores de categorias C, D e E. Condutores com CNH válida por 5 anos devem realizar a renovação a cada 2 anos e 6 meses e aqueles com a carteira válida por 3 anos devem renovar o teste a cada 1 ano e 6 meses
A partir de segunda: Está mantida a obrigatoriedade do exame toxicológico de larga janela de detecção para motoristas das categorias C, D e E. O condutor com idade inferior a 70 anos deverá realizar um novo exame com periodicidade de 2 anos e 6 meses independentemente da validade da CNH.
Quem deixar de realizar o exame toxicológico em até trinta dias após o vencimento do prazo estabelecido será punido por infração gravíssima, com multa agravada em cinco vezes e suspensão do direito de dirigir por três meses, condicionado o levantamento da suspensão ao resultado negativo em novo exame.

9 - Conversão de penas
Antes: é permitida que a prisão seja substituída por penas restritivas de direitos em casos de lesão corporal e homicídio causados por motorista embriagado ou sob efeito de drogas psicoativas se o crime for culposo (sem intenção).
A partir de segunda: fica proibida a conversão de pena privativa de liberdade em pena restritiva de direitos quando o motorista comete homicídio culposo ou lesão corporal sob efeito de álcool ou outro psicoativo

10 - Cadastro positivo
Lei cria o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC) para cadastrar os condutores que não cometeram infração de trânsito sujeita à pontuação nos últimos 12 meses.

A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão utilizar o RNPC para conceder benefícios fiscais ou tarifários aos condutores cadastrados, na forma da legislação específica de cada ente da Federação.

A produção industrial baiana caiu em fevereiro tanto no comparativo mensal – retração de 5,8% frente a janeiro – como no comparativo com o mesmo mês do ano anterior (-20,9%). Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), do IBGE, divulgada nesta quinta-feira (8). Afetado pelo encerramento da produção da Ford em Camaçari, o grupo veículos automotores, reboques e carrocerias (-97,1%) liderou a queda.

No geral, apenas quatro das 11 atividades da indústria de transformação tiveram aumento de produção frente a fevereiro de 2020, com destaque para os segmentos de outros produtos químicos (12,2%) e celulose e papel (5,1%).

A exemplo de fevereiro, o bimestre na indústria baiana teve a maior queda do país (-18%). Nos 12 meses encerrados em fevereiro, a indústria na Bahia mostra o segundo pior resultado dentre os locais pesquisados (-9,4%). No período da pandemia – entre março do ano passado e o mês em análise -, o saldo se mantém negativo, com queda acumulada de -17,6%

Mais uma vez a aplicação da primeira dose da vacina contra Covid-19 é suspensa em Camaçari. As 1.560 doses recebidas na tarde da quinta-feira (08/4), para primeira dose, se esgotaram em menos de quatro horas na manhã desta sexta-feira (09). Continuará apenas a aplicação da segunda dose e dos acamados.

A aplicação da segunda dose se mantém neste sábado (10/4) no Centro de Vacinação Covid na sede e na USF Fonte das Águas na Costa.

Por não haver nenhuma aplicação de segunda dose agendada no calendário vacinal para o domingo (11/4) não haverá vacinação neste dia. Retornando então a aplicação da segunda dose na segunda-feira (12/4).

A aplicação da primeira dose será retomada até 24h após o município receber novas doses da vacina.

A Secretaria de Saúde de Camaçari lamenta a suspensão da aplicação da primeira dose mais uma vez. Porém, a situação tem se repetido em virtude do baixo quantitativo de doses recebidas frente a necessidade do município. Situação já comunicada reiteradamente ao governo do Estado.

O tempo se menteve chuvoso em Camaçari e região nesta sexta-feira (09). De acordo com a previsão do tempo, a chuva deve permanecer nos próximos dias.

Para esta sexta (09), a máxima da tempura é 27º e a mínima 24º. Durante todo o final de semana, a previsão é de chuva com sol a qualquer hora, máxima de 29º e a mínima é de 25º.

A vacinação da primeira dose contra a Covid-19 será retomada na sexta-feira (9), das 9h às 16h, na cidade de Camaçari, localizada na região metropolitana de Salvador. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (8) pela prefeitura do município. 

De acordo com a prefeitura, o município de Camaçari recebeu 7.980 doses de vacinas contra a Covid-19 na tarde desta quinta-feira.

Desse total, 1.560 serão para aplicação da primeira dose em idosos de 64 anos ou mais, pacientes em hemodiálise, quilombolas e policiais militares de 50 anos ou mais, que estão na ativa e atuam na cidade. Já o restante das 6.420 doses, será usado para aplicação da segunda dose.

O secretário da Saúde de Camaçari, Elias Natan, disse que a quantidade de doses é baixa e que isso impede a celeridade da vacinação na cidade. Segundo ele, foram aplicadas quase 98% das doses recebidas até o momento.

A prefeitura também informou que a aplicação da segunda dose continua conforme o calendário de vacinação registrado no ato da primeira dose.

Além disso, também continua normalmente, a vacinação dos acamados, dentro da faixa etária alvo da ação, e nas residências. Os acamados que se cadastraram no site da prefeitura ou na unidade de saúde, e que ainda não foram vacinados, podem ligar para o call center 156 e informar um número de contato e o nome completo do idoso para que a equipe de vacinação entre em contato.

Confira os locais de vacinação
Sede:

Drive-thru no Estádio Fernando Ferreira Lopes
Escola Professor Luís Rogério de Souza – Gleba C
Centro de Vacinação Contra a Covid-19 – Atrás do antigo Bompreço
Costa:

Centro Educacional Marquês de Abrantes
Unidade de Saúde da Família (USF) Fonte das Águas
USF Barra do Jacuípe
USF Barra do Pojuca
Unidade Básica de Saúde (UBS) de Monte Gordo

O WMS Supermercados do Brasil, do grupo Maxxi Supermercados, localizado na Avenida Deputado Luís Eduardo Magalhães (antiga Comercial), está realizando cadastro on-line para vagas de emprego.

Os interessados devem se canditar on – line, no link - https://grupobig.com/trabalhe-conosco/

 

Após o anúncio do encerramento da produção de veículos pela Ford no Brasil, em janeiro, os trabalhadores da planta de Taubaté (SP) terão indenização mínima de R$ 130 mil. O acordo foi fechado na terça-feira (6), entre a montadora e o sindicato local, após 25 rodadas de negociação.

Segundo informações da CNN Brasil, além das verbas rescisórias legais, a empresa vai pagar entre um e dois salários por ano trabalhado na fábrica – a depender da categoria do empregado (horista ou mensalista). O acordo prevê ainda investimentos da montadora num programa de qualificação dos funcionários desligados.

A fábrica seguirá produzindo peças ao mercado de reposição até o dia 16 de abril. O prazo para o desligamento de todos os equipamentos vai até julho

Na Bahia, ainda não foi firmado acordo com os 5 mil empregados da planta de Camaçari. Havia uma previsão da montadora de dispensar supervisores e líderes. Contudo, liminar requerida pelo Ministério Público do Trabalho e concedida pelo juiz substituto Alexei Malaquias de Almeida, da 3ª Vara do Trabalho de Camaçari, impediu a medida.

O vereador carioca Dr. Jairinho (Solidariedade) e Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, foram presos nesta quinta-feira (8). Segundo investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca), o menino foi assassinado no dia 8 de março.

Ainda de acordo com as investigações, Dr. Jairinho agredia o menino com chutes e golpes na cabeça e Monique sabia disso pelo menos desde fevereiro. Os dois também são acusados de tentar atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas para combinar versões do que aconteceu.

Os mandados foram expedidos nesta quarta-feira (7) pelo 2º Tribunal do Júri da Capital. A prisão é temporária, por 30 dias.

Entenda o caso
O menino Henry Borel, 4 anos, deu entrada já sem vida em um hospital do Rio na madrugada do dia 8 de março, com vários ferimentos contundentes no corpo. O padrasto, o vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), e a mãe, Monique, disseram que tinham achado a criança caída ao lado da cama, já desacordado.

A polícia já ouviu 18 testemunhas na investigação, incluindo a mãe, padrasto, o pai, o engenheiro Leniel Borel de Almeida, e a avó de Henry, Rosângela Medeiros da Costa e Silva. Três médicas do hospital para onde o menino foi levado, vizinhos, a babá, a professora, a psicóloga e duas ex-namoradas de Jairinho também prestaram depoimento, entre outros.

A psicóloga que acompanhava Henry desde fevereiro foi a última a ser ouvida até agora. Ela contou que Monique a procurou relatando que o filho não queria ficar na sua casa e parecia ter dificuldades para se adaptar à separação dos pais. Ela fez cinco consultas com Henry, que segundo a profissional mostrava ter afeto pelos avós maternos e só falou de Jairinho uma vez, no último encontro.

Monique reclamou para a psicóloga também que o filho não queria mais ir para a escola, depois de 20 dias de aula. A professora do garoto foi ouvida também pela polícia, mas disse não ter notado nenhuma anormalidade na criança.

Na referência ao padastro, Henry disse apenas que morava com "um tio" na sua casa. Questionado, ele afirmou que era "Tio Jairinho", mas não deu sinais de ter medo do padrasto. Em seguida, disse que sentia saudades do pai.

Material apreendido
Na semana passada, 11 celulares e laptops de Monique, Jairinho e Leniel foram apreendidos pela polícia. Um dos aparelhos do casal teve mensagens de um aplicativo apagadas e agora peritos tentam recuperar.

Segundo o telejornal "RJ2", da TV Globo, uma análise preliminar nos aparelhos apontou que as mensagens foram apagadas em um dos celulares apreendidos que estavam na casa de Jairinho. Na casa de Monique, quatro celulares foram confiscados e, em ao menos um deles, também tem diversos diálogos suprimidos.

"Se apagaram ou não, não tenho essa informação. (...) Não conheço essa informação. E também não estranharia se apagasse porque é comum as pessoas apagarem as mensagens dos celulares. Eu, por exemplo, apago", disse o advogado André França Barreto, que representa o casal.

Depois da apreensão, na sexta, Barreto disse que Monique notou que o celular tinha sido invadido por um hacker e tentou registrar a ocorrência na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, mas por não conseguir fez o BO na Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca.

A Bahia registrou 189 mortes por Covid-19 nesta quarta-feira (7), segundo informações da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). De acordo com a pasta, este é o maior número desde o início da pandemia em um boletim epidemiológico sobre a doença.

Apesar de os óbitos terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados nesta quarta-feira. Anteriormente, o maior número de mortes recorde havia sido no dia 31 de março, quando foram contabilizados de 160 óbitos.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 16.107 , representando uma letalidade de 1,95%.

Dentre as mortes, 55,31% ocorreram no sexo masculino e 44,69% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,77% corresponderam a parda, seguidos por branca com 21,65%, preta com 15,25%, amarela com 0,48%, indígena com 0,13% e não há informação em 7,72% dos óbitos.

O percentual de casos com comorbidade foi de 66,67%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (73,82%).

Outros dados
Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.712 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,5%) e 3.442 recuperados (+0,4%).

Dos 825.015 casos confirmados desde o início da pandemia, 794.967 já são considerados recuperados e 13.941 encontram-se ativos.

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.140.986 casos descartados e 186.552 em investigação. Na Bahia, 45.896 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

No estado, 1.851.842 pessoas já tomaram a primeira dose da vacina contra o coronavírus, até as 15h desta quarta-feira, de acordo com a Sesab.

Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h desta quarta.

O boletim completo com dados da Covid-19 na Bahia está disponível no site da Sesab e em uma plataforma online.

Situação da regulação de Covid-19
Segundo dados do boletim, às 15h desta quarta-feira, 112 solicitações de internação em UTI Adulto Covid-19 constavam no sistema da Central Estadual de Regulação.

Outros 35 pedidos para internação em leitos clínicos adultos Covid-19 estavam no sistema. Este número é dinâmico, uma vez que transferências e novas solicitações são feitas ao longo do dia.

Leitos
A Bahia possui 3.324 leitos disponíveis para pacientes com Covid-19. Desses, 2.386 possuem pacientes (72%), conforme dados do boletim da Sesab nesta quarta-feira.

No estado, são 1.503 leitos somente de UTIs para adultos e a taxa de ocupação é de 83%, já que 1.252 leitos têm pacientes. Das UTIs pediátricas, 15 das 36 estão com pessoas internadas, o que representa uma taxa de ocupação de 42%.

Já os leitos clínicos adulto e pediátrico tem o mesmo índice de ocupação nesta quarta, de 63%.

Em Salvador, o índice de ocupação geral é de 76%, pois 1.175 dos 1.553 leitos estão com pacientes internados.

Ainda na capital baiana, a ocupação dos leitos de UTI adulto é de 80% e pediátrica 37%. Já os leitos de enfermaria, possuem ocupação de 73% para adultos e 62% para crianças e adolescentes.

Pagina 1 de 280

Ad2